Nuclear Family/Família Nuclear

EN/   Nuclear Family

scan175

The idea that a structured family seems perfect, conflicts of other families that aren’t in this group stipulated by society, how they differ and crossover came to my solo mental discussions. This made me choose “The Nuclear Family and its Conflicts” as my project’s theme in May 2013.

Having this theme in mind, I wanted then to use my creativity and an appropriated process to make a visual work based on my comments, analysis and critiques.Through this work, I wanted to show how we are led to stereotype certain types of families, what activities are linked to family members either nuclear or not, the good and bad all with some kind of sense of humour.

To be able to make thoughts visual with more facility to manipulate details, I imagined that using Image Appropriation would match perfectly with my work, not only because I can mix varied imagery and materials, but also because I have experimented it by making collages previously to communicate my ideas in an artistic way.

When making collages, the process of gathering imagery and materials is very important, so I used all the magazines and leaflets I had as source. Other materials like, cardboard, sugar paper, chocolate papers/package and unwanted prints were used to certain details and support on my compositions. It was very important to have an idea in mind, it prevented from getting stuck when choosing images. Having it, I started looking only at relevant things linked to family relationships and activities, related objects and text to support. The decision to make collages gave me the flexibility to play, move and change images and their meanings, juxtaposition, cover and hide, all in a very detailed way to express my critiques on the theme.

See the project on my Flickr album

Seven collages were produced for this portfolio as an outcome, and each one has its individualities, details and messages to the viewer:

Collage 1, I tried to illustrate what society determines a “Real Life” or “Real Family” should look like, by referring to family admission tickets formed of 2 adults and 3 children. Visually, I mainly used a family photo in a frame, a museum’s leaflet cutout of the family pack price and “Real Life” text.

Collage 2, is inspired on a magazine’s article about domestic violence against women, telling that scalding coffee was splat on her by husband. Visually, I used their photos, and played around with word cross, coffee mug and biscuits as scenario for the violence, “Coffee Break” as text.

Collage 3, is about a family together having fun, showing that differently to Collage 1 real family, there are other families and structures. Visually, I used golden bars as pillars under iron structures where the family is playing, which signifies that they depend on the structure to keep harmony and economical comfort.

Collage 4, shows an other side, represented by a single/divorced mum, who needs to take care of kids, home, work and her own all by herself. Visually, I added her many arms holding different objects each signifies different activities, a halo made by an architectural image was positioned behind her head, referring her as the ideal mum, even under disadvantaged conditions, as “Madonna and Child” painting, a Saint or super mum.

Collage 5, is based on the idea that well structured families are more likely to offer more comfort and extra activities to their kids. Visually, I created a hyperactive girl with ballet shoes, ballet tutu made with chocolate paper and swimming glasses, in a bedroom.

Collage 6, is inspired on what I noticed with people I know with more stability, for this reason they spend more time and money to get involved with decorating their rooms as a nest that will last for a long while. Visually, I collected different coloured stripes put together, as well as classic textured wallpaper, lace and decorative flags. Traditional frames were put over them to show that they are on a wall; the collage is on a wall.

Collage 7, is a reflection to Collage 6, which was my view on other people’s rooms. Now looking at what I think about my room and life, the feeling that I am always about to move elsewhere once again, I never decorate my room, which makes it look very plain. Visually, I made a frame of spray paint to show how little my room is personalised; it also gives a clue that it refers to a room as it has 4 sides. Spray tins on the side to show that I have the will to be able to put more of myself on the walls. Binoculars looking at stars stuck on them, to signify my dreamy and creative personality that is not always materialised as decoration, but kept in my mind.

Working on this project helped me to translate my thoughts, analysis that I don’t share too often into a visual work, being selective with relevant images that could work with my theme, practicing composition in a tactile way, make my own decisions to manipulate how I wanted the final image to be, adapt not so obvious materials to be part of the context. Overall this project taught me to express myself in a different medium, using different tools and materials to communicate what I have to say.


PT/   Família Nuclear

A idéia de que uma família estruturada parece perfeita, os conflitos de outras famílias que não estão neste grupo estipulado pela sociedade, como eles diferem e contrastam veio em minhas discussões mentais. Isso me fez escolher “A Família Nuclear e seus conflitos”, como tema de meu projeto em Maio de 2013.

Tendo esse tema em mente, então eu queria usar minha criatividade e um processo apropriado para fazer um trabalho visual baseado em meus comentários, análises e críticas. Através deste trabalho, eu quis mostrar como somos levados a estereotipar certos tipos de famílias, quais atividades estão ligadas aos membros da família, quer nucleares (pai, mãe, irmão e irmã) ou não, o bom e o mau, todos com algum tipo de senso de humor.

Para transformar pensamentos em imagens e poder manipular detalhes com mais facilidade, eu imaginava que o uso de “Apropriação de Images” combinaria perfeitamente com o meu trabalho, não só porque eu posso misturar imagens e materiais variados, mas também porque eu havia experimentado isso, fazendo colagens anteriormente para comunicar as minhas ideias de uma forma artística.

Ao fazer colagens, o processo de coleta de imagens e materiais é muito importante, então eu usei todas as revistas e folhetos que tive como fonte. Outros materiais como, papelão, papel vegetal, papéis/embalagens de bonbons e impressões descartadas foram usadas para certos detalhes e apoio em minhas composições. Foi muito importante ter uma idéia em mente, o que impediu “travar” ao escolher imagens. Tendo a idéia, eu comecei a procurar por coisas relevantes ligadas às relações e atividades familiares, os objetos relacionados e texto de apoio. A decisão de fazer colagens me deu a flexibilidade para brincar, mover e mudar as imagens e seus significados, justaposição, tudo de uma forma muito detalhada de expressar as minhas críticas sobre o tema.

Veja o projeto aqui no álbum do Flickr.

Sete colagens foram produzidas para este portfolio final, e cada uma têm suas individualidades, detalhes e mensagens para o espectador:

Colagem 1, tentei ilustrar o que a sociedade determina que uma “vida real” ou “família real” deveria ser, referindo-se os ingressos familiares formados por 2 adultos e 3 crianças. Visualmente, eu usei principalmente uma foto de família em um quadro, do recorte de folheto de um museu, tirei o ticket Family Pack e texto “Real Life”.

Colagem 2, é inspirada no artigo de uma revista sobre a violência doméstica contra as mulheres, contando que o café quente foi jogado pelo seu marido. Visualmente, eu usei fotos do artigo e adicionei a palavra-cruzada, caneca de café e biscoitos como cenário para a violência, e “Coffee Break” como texto.

Colagem 3, é sobre uma família se divertindo juntos, mostrando que diferentemente à Colagem 1 de uma família real, existem outras famílias e estruturas. Visualmente, eu usei barras de ouro como pilares sob estruturas de ferro onde a família está brincando, o que significa que eles dependem da estrutura para manter a harmonia e o conforto econômico.

Colagem 4, mostra um outro lado, representada por uma mãe solteira / divorciada, que precisa cuidar dos filhos, casa, trabalho e sua própria vida sozinha. Visualmente, eu adicionei vários braços segurando objetos diferentes cada significando diferentes atividades, uma auréola feita por uma imagem arquitectónica foi posicionada atrás de sua cabeça, referindo-se a ela como a mãe ideal, mesmo em condições desfavorecidas, como o quadro “Madonna e Criança”, uma santa ou super-mãe.

Collage 5, baseia-se na idéia de que as famílias bem estruturadas são mais propensas a oferecer mais conforto e atividades extras para seus filhos. Visualmente, eu criei uma menina hiperativa com sapatilhas e saia tutu de balé, feitos com papel de chocolate e óculos de natação, em um quarto.

Colagem 6, é inspirada no que eu notei com pessoas que eu conheço que tem mais estabilidade, por esta razão, eles gastam mais tempo e dinheiro para se envolver com decoração de seus quartos como um ninho que irá durar por um longo tempo. Visualmente, eu coletei listrar de cores diferentes juntas, assim como papel de parede texturizado clássico, rendas e bandeiras decorativas. Quadros tradicionais foram colocados sobre eles para mostrar que eles estão em uma parede; a colagem é sobre uma parede.

Colagem 7, é um reflexo sobre a  Colagem 6, que foi o meu ponto de vista sobre quartos de outras pessoas. Agora, olhando para o que eu penso sobre o meu quarto e vida, a sensação de que estou sempre prestes a mudar para outro lugar, mais uma vez, eu nunca decoro o meu quarto, que faz com que pareça muito simples. Visualmente, fiz um quadro de tinta spray para mostrar o quão pouco o meu quarto é personalizado; ele também dá uma pista de que ele se refere a um quarto como ele tem 4 lados. Latas de spray ao lado para mostrar que eu tenho a vontade de conseguir colocar mais de mim nas paredes. Binóculos olhando para as estrelas presas neles, para significar a minha personalidade sonhadora e criativa que nem sempre se materializa com a decoração, mas mantém em minha mente.

Trabalhar neste projeto me ajudou a traduzir meus pensamentos e análises que eu não compartilho com muita freqüência, em uma obra visual sendo seletiva com imagens relevantes que poderiam funcionar com o meu tema, praticando composição de uma maneira tátil, tomando minhas próprias decisões de manipular como eu queria que a imagem final fosse, adaptar materiais não tão óbvios para ser parte do contexto. No geral, este projeto me ensinou a me expressar de uma forma diferente, utilizando diferentes ferramentas e materiais para comunicar o que eu tenho a dizer.

Advertisements

One thought on “Nuclear Family/Família Nuclear

  1. Que trabalho lindo, eu não o conheci ainda, fico feliz de poder vê-lo e ainda com tanto detalhe que seu blog deu. Obrigado.

    E sim, é estranha a sociedade que vivemos, estereótipo pra tudo, família, homem, mulher, crianças, comportamento etc etc.

    Temos que quebrá-los! 🙂

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s